0
Posted 18 de outubro de 2018 by Horus Alfaia in Curiosidades
 
 

Ordens Paramaçônicas Juvenis Internacionais

organizacoes-paramaconicas
organizacoes-paramaconicas
Nos séculos XVIII e XIX a Maçonaria esteve engajada nas grandes transformações políticas do mundo ocidental, lutando pela liberdade e democracia, principalmente no Continente Americano. Mas já no século XX, com o colonialismo erradicado no Novo Mundo, qual bandeira defender? Qual contribuição dar à humanidade? Talvez era a hora de investir na transformação da sociedade, com vistas ao terceiro milênio. Hora de investir na juventude.
O investimento na juventude, através da criação e desenvolvimento das Ordens Paramaçônicas Juvenis Internacionais,  foi, sem dúvida alguma, a maior obra maçônica no século XX. Trata-se dos únicos projetos sociais de caráter internacional e permanente realizados pela Maçonaria Regular Universal: Ordem DeMolay, Ordem das Filhas de Jó, e Ordem do Arco-Íris para Meninas.
A iniciativa partiu da Maçonaria norte-americana que, através de Frank Sherman Land, deu o primeiro passo no investimento na juventude, com a fundação da Ordem DeMolay, no Missouri. No ano seguinte, surgiu em Nebraska a Ordem das Filhas de Jó, e 02 anos depois a Ordem do Arco-Íris para Meninas, em Oklahoma. Em poucos anos, essas 03 instituições fraternas juvenis espalharam-se pelo mundo, sendo abraçadas por Obediências e Corpos Maçônicos pela América, Caribe, Europa, Ásia e Oceania.
A Ordem DeMolay foi criada com o intuito de ser uma Escola de Liderança. Frank Land dizia que “um DeMolay nunca pode falhar como homem, como cidadão e como líder”. Voltada a jovens do sexo masculino e sem exigência de parentesco maçônico, a Ordem se tornou extremamente popular. Só nos EUA, mais de um milhão de jovens foram iniciados em poucas décadas, formando jovens que se tornaram posteriormente as maiores autoridades civis, militares e religiosas do país, incluindo um presidente da república. A Maçonaria norte-americana também encontrou na Ordem DeMolay o seu próprio futuro: atualmente, as maiores autoridades maçônicas, incluindo muitos Grão-Mestres são Sênior DeMolays. Os núcleos locais da Ordem DeMolay são chamados de “Capítulos”.
A Ordem das Filhas de Jó foi um projeto idealizado por uma senhora chamada Ethel Mick, o qual foi logo abraçado pela Ordem da Estrela do Oriente (voltado para mulheres adultas com parentesco maçônico) e pela Grande Loja de Nebraska. Fundada em 1920, a Ordem das Filhas de Jó é voltada para jovens mulheres entre 10 e 20 anos de idade, e exige parentesco maçônico. Seu objetivo é colaborar na formação moral e espiritual das participantes, através de ensinamentos baseados no Livro de Jó. Os núcleos locais das Filhas de Jó são chamados de “Bethéis”.
Já a Ordem do Arco-Íris para Meninas foi criada em 1922, em Oklahoma, por iniciativa de um maçom, Mark Sexson, em parceria com a Ordem da Estrela do Oriente. Baseada na Ordem DeMolay, a Ordem do Arco-Íris para Meninas tem o objetivo de formar lideranças femininas, e não é exigido parentesco maçônico. Os ensinamentos básicos também são baseados em Sete Virtudes, que diferem um pouco das Virtudes Cardeais de um DeMolay. Os núcleos locais das garotas do Arco-Íris são chamados de “Assembléias”.
Essas três Ordens Paramaçônicas Juvenis Internacionais foram criadas nos EUA, no início do século XX, e compartilham da mesma base ritualística, tendo como referencia o Monitor de Webb, que já havia servido de base para a Estrela do Oriente. Por esse motivo, alguns cargos e suas posições na sala são comuns entre as Ordens, assim como o tipo de circulação nas cerimônias.
Se você é um Maçom e sua Loja ainda não patrocina um Capítulo, Bethel ou Assembléia, pense com carinho na possibilidade de levar o assunto à apreciação dos Irmãos. Sua Loja estará assim participando do maior e mais importante projeto maçônico do mundo. Prédios podem ruir. Hospitais podem falir. Ritos podem sumir. Até mesmo a independência de um país ontem é maculada pela sua dependência financeira e econômica hoje. Mas o investimento em almas, corações e mentes jovens é algo intocável e imortal, que ultrapassa todas as fronteiras. É a garantia de um melhor amanhã.

Horus Alfaia